FICÇÃO

NOTA 8/10

Flores para Algernon, de Daniel Keyes | Resenha

Até que ponto a ciência pode interferir na natureza humana? E quais as consequências? Nessa obra, o limite entre ciência e ética foi testado. Um experimento conduzido em uma universidade promete algo aparentemente louvável: melhorar a inteligência daqueles que, por motivos diversos, vivem com alguma deficiência intelectual. ⁣⁣

LEIA MAIS

NÃO FICÇÃO

NOTA 7,5/10

O sol ainda brilha, de Anthony Ray Hinton | Resenha

Quando se discute como o poder judiciário pode ser falho, são casos como o de Anthony Hinton que vem à cabeça. Imagine passar 30 anos no corredor da morte, enquanto se tenta de toda forma mostrar que não cometeu um crime, para, só então, ser declarado inocente. Foi esse nível de injustiça que o autor sofreu e busca compartilhar em sua autobiografia.⁣

LEIA MAIS

CLÁSSICOS

NOTA 9/10

Noites brancas, Fiódor Dostoiévski | Resenha

Este é um livro que foge um pouco do que já havia lido do autor, já que nele encontramos uma “típica” narrativa romântica, em que a paixão idealizada e intensa toma conta dos personagens. Foi escrito pouco antes do período de prisão e exílio vivido por Dostoiévski, o que talvez explica essa temática mais leve quando comparada com as obras publicadas nos anos seguintes. ⁣

LEIA MAIS

FICÇÃO

NOTA

O cavalo amarelo, de Agatha Christie | Parceria Bookster

LEIA MAIS

Desafio Bookster

NOTA

#DesafioBookster2020 | Junho

Quando comecei a fazer a pesquisa sobre livros reportagem escritos por autoras, tive uma grande surpresa ao me deparar com uma quantidade boa de excelentes opções.

LEIA MAIS

Desafio Bookster, FICÇÃO

NOTA 8,5/10

Kindred: Laços de sangue, de Octavia Butler | Resenha

Em um gênero literário predominantemente masculino e branco, a norte-americana Octavia Butler foi a primeira mulher - e negra - a ganhar notoriedade na publicação de livros de ficção científica e fantasia.

LEIA MAIS

Desafio Bookster, FICÇÃO

NOTA 9/10

O quinze, de Rachel de Queiroz | Resenha

Com apenas 19 anos, a autora cearense publicou um dos principais clássicos sobre a nossa cultura brasileira: um retrato humano do sertão nordestino, da vida difícil do sertanejo, que faz de tudo para tentar sobreviver diante de tanta miséria e dificuldades ambientais.

LEIA MAIS