PERFIL

Pedro Pacífico

Sou advogado e sempre gostei muito de ler. Na verdade, já tive fases de mais leituras, e outras de menos, mas nunca deixei de ter um livro na minha cabeceira. Em meados de 2017, fiquei com vontade de criar um espaço no Instagram para dividir minha opinião sobre os livros que lia. Como a leitura é um hábito, infelizmente, não tão valorizado em nosso país, sentia falta de poder conversar com outras pessoas que também partilhavam do amor pelos livros.
E foi aí que nasceu o Book.Ster por Pedro Pacífico.
Diariamente compartilho dicas, sugestões e críticas com os seguidores. E agora, cerca de um ano após a criação da página, decidi colocar as resenhas em um site, para conseguir levar para um público cada vez mais abrangente os benefícios da leitura.
É o que sempre digo e não canso de repetir: Leitura é hábito diário! Leia todos os dias, ao menos 3 páginas, e com isso você consegue manter esse hábito de extrema importância.
E aí, já leu hoje?

DIVERSOS

NOTA 8/10

Nove histórias, de J. D. Salinger | Resenha

Embora o autor norte-americano J D Salinger seja conhecido mundialmente por “O apanhador no campo de centeio”, publicado em 1951 e com dezenas de milhões de cópias já vendidas, o seu talento de escrever histórias curtas é até mais festejado por quem é fã de seu trabalho.

LEIA MAIS

DIVERSOS

NOTA 9/10

A casa dos coelhos, de Laura Alcoba | Resenha

Gosto muito de livros escritos a partir da perspectiva das crianças. Quando bem construídos, nos revelam uma análise dos acontecimentos de uma forma mais pura, ingênua e livre dos preconceitos que a sociedade vai nos impondo ao longo do nosso amadurecimento. Na minha opinião, a autora nascida na Argentina, e que ainda criança se mudou para a França, consegue nos apresentar essa visão com uma voz muito crível, talvez até por conta dos traços autobiográficos por trás dessa narrativa.

LEIA MAIS

DIVERSOS

NOTA 9/10

Quem matou meu pai, de Édouard Louis | Resenha

Um manifesto literário e íntimo. Com menos de 100 paginas, Édouard Louis constrói um texto híbrido, que combina críticas sociais à desigualdade e à sociedade opressora em que vivemos, com suas memórias, em especial a sua conturbada relação com seu pai, que não aceitava um filho gay. Se a autoaceitação de uma pessoa da comunidade LGBTQIA+ já é um processo difícil e dolorido, enfrentar esses medos com a repulsa familiar é uma tarefa muito mais sofrida.

LEIA MAIS

DIVERSOS

NOTA 9/10

Uma história desagradável, de Fiódor Dostoiévski | Resenha

Diferentemente do seus romances mais densos, que se aprofundam nos conflitos e angústias dos personagens, “Uma história desagradável” é uma obra curta e que revela um Dostoiévski mais cômico e menos psicológico. E o que começa com uma premissa bem humorada, acaba levando para um desenvolvimento desagradável - para não dizer caótico.

LEIA MAIS

DIVERSOS

NOTA Nota 6/10

Último olhar, de Miguel Sousa Tavares | Resenha

Quando você é apaixonado por um livro e decide começar uma nova leitura do mesmo autor, é difícil não chegar com expectativas altas. O autor português Miguel Sousa Tavares criou “Equador”, um romance histórico maravilhoso e que foi um dos responsáveis por despertar meu amor pela literatura. Desde então, também li “Rio das flores” e adorei.

LEIA MAIS

Desafio Bookster

NOTA

#DesafioBookster2024 | Abril

Mês: Abril
Sentimento: Tristeza
Livro: Cinzas na Boca, de Brenda Navarro

LEIA MAIS