Veja também

FICÇÃO, LIVROS

Solução de dois Estados, de Michel Laub | Resenha

Em seu mais novo romance, um dos principais nomes da literatura contemporânea nacional aborda temáticas muito atuais, sobretudo a polarização que marca as discussões políticas e sociais do nosso tempo.

NOTA 9/10

FICÇÃO, LIVROS

Confissões, de Kanae Minato | Resenha

Até escolher o livro para a leitura conjunta do #desafiobookster2021, para o gênero de thriller, nunca tinha ouvido falar da autora japonesa Kanae Minato.

NOTA 8,5/10

DIVERSOS

NOTA

#DesafioBookster2020 | Setembro

Mês: Setembro⁣
Temática: Suspense e Thriller⁣
Livro escolhido: “Confissões”, de Kanae Minato⁣
⁣⁣⁣
Um dos aspectos mais positivos do Desafio Bookster para mim é o incentivo à leitura de obras e gêneros que não costumo ler muito. Apesar de serem extremamente populares, os livros de suspense não aparecem com tanta frequência na minha lista de leituras. Tanto é verdade que eu nunca havia lido nada de Agatha Christie até esse ano… Mas o fato de eu não ler tanto, não significa que eu não goste do gênero. Pelo contrário: termino sempre me culpando por não ler mais (leitores e suas culpas, kkk). ⁣

Para o mês destinado ao suspense, preferi fugir das autoras mais conhecidas por mim (tem muita escritora sensacional!) e descobri um livro de uma autora japonesa que me chamou bastante a atenção – o que foi confirmado pelas avaliações positivas que li a seu respeito. Além da própria sinopse, também achei bem curioso que Kanae Minato começou a escrever meio ao acaso. Como consta no livro, a autora “é uma dona de casa e professora que escreveu Confissões entre uma tarefa e outra”. ⁣

“Confissões” fez um tremendo sucesso no Japão, tendo vendido mais de 3 milhões de exemplares. Na obra, acompanhamos a professora Yuko Moriguchi, que perdeu a sua filha em um evento trágico. Antes de pedir demissão, no entanto, a professora tem uma última lição para seus alunos, revelando que a filha foi morta por dois deles (e não por um acidente, como falavam). “Sua aula derradeira irá desencadear uma trama diabólica de vingança”. ⁣

Para quem preferir outra escolha, seguem algumas indicações: “E não sobrou nenhum”, de Agatha Christie; “Ladrão de cadáveres”, de Patrícia Melo; “A última festa”, de Lucy Foley; e “O homem de giz”, de C. J. Tudor; “Arquivos Serial Killers”, de Ilana Casoy e “Minha sombria Vanessa”, de Kate Russell.⁣⁣⁣

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado.

Campos obrigatórios são marcados*.

Nome*:

Email*:

Comentário*

Eloisa Maria Womer disse:

Gosto muito dos livros de suspense. Desta lista, li: O Homem de Giz e gostei muito. É eletrizante. As vezes, ao ler, chego naquele ponto em que não consigo parar de ler. Mas, em alguns momentos, preciso deixar o livro de lado, ( só por um instante) para tomar um fôlego, refletir ou digerir algo que li. Amo ler. E livro não para na minha estante… passa para outras mãos rapidamente. Alterno vários gêneros.

Helena Lanna disse:

Eu não acredito que você nunca tinha lido Ágatha Christie. Eu simplesmente adorava. Principalmente os livros com Hercule Poirot.
Esse livro E não sobrou nenhum é bom. Li recentemente, mas não é o dos melhores dela não.

Eu não gosto muito de biografias. Li o da Rita Lee e o do Tim Maia. Achei bons, mas não me fizeram gostar do gênero. Tentei de novo agora, lendo Minhas Histórias, da Michele Obama, mas também não está me cativando muito não.
Você tem algum muito bom pra me indicar?
Helena Lanna

Veja também

FICÇÃO

Anotações de um jovem médico, de Mikhail Bulgákov | Resenha

Quando recebi a notícia desse lançamento pela Editora 34, fiquei muito animado por dois motivos: o livro é do mesmo autor de “Mestre e Margarida”, uma obra que adorei (!), e tem com temática a profissão médica, um assunto que sempre me interessou! ⁣

NOTA 9/10

FICÇÃO

O quarto de Giovanni, de James Baldwin | Resenha

Ambientado em uma Paris boêmia da década de 50, o segundo romance de James Baldwin gira em torno da conflituosa relação entre David, um jovem norte-americano que tem uma namorada vivendo na Espanha, e Giovanni, um italiano que trabalha como garçom em um bar parisiense. ⁣

NOTA 9,5/10