Veja também

FICÇÃO

Persépolis, Marjane Satrapi | Resenha

A autora iraniana resolveu escrever sua autobiografia em forma de quadrinhos para contar os fatos que marcaram a sua – nada comum – infância e juventude...

NOTA 9,5/10

DIVERSOS

O olho mais azul, de Toni Morrison | Resenha

A literatura é uma poderosa ferramenta de empatia. Ela nos permite enxergar situações corriqueiras a partir de perspectivas que são totalmente estranhas à nossa realidade e que nunca teríamos acesso se não fosse por meio dos livros. E terminar a leitura dessa obra apenas confirma esse seu papel...

NOTA 9,5/10

Desafio Bookster, FICÇÃO, NÃO FICÇÃO

NOTA

#DesafioBookster2019 | Outubro

Tema de outubro: Democracia
Livro escolhido: “K – Relato de uma busca“, de B. Kucinski
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Como havia prometido, vou mostrar para vocês a minha escolha do desafio @book.ster para esse mês, assim como outras dicas ao final do post. Se você só chegou agora por aqui, comece o desafio a partir desse mês!
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Em outubro, o tema escolhido é democracia – um tema sempre relevante e atual. Não é segredo para ninguém que existe uma infinidade de livros que tem como pano de fundo algum governo autoritário ou um futuro distópico em que liberdades são suprimidas. Diante de tantas opções, optei por um autor nacional e por uma obra que abordasse a história de nosso país. O livro de Kucinski é construído no ambiente da ditadura militar, em plena década de 70. Na verdade, nem tanto construído, uma vez que o livro é uma mistura de ficção com fatos reais vividos pelo próprio Kucinski e sua família.

Em 1974, uma professora de química da Universidade de São Paulo é presa pelos militares. A professora é irmã do autor. O acontecimento desestabiliza a sua família e, em meio ao desespero, seu pai inicia uma longa busca por informações sobre o destino da filha. Como antecipa a própria sinopse, o pai se “depara com a muralha de silencio em torno do desaparecimento dos presos políticos”. ⠀⠀

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Além do escolhido, indico: “A resistência”, de Julián Fuksh, “As meninas“, de Lygia Fagundes Telles; “A festa do bode”, de Vargas Llosi; “1984”, de George Orwell; “Incidente em Antares“, de Érico Veríssimo; “Um grão de trigo”, de Ngugi Wa Thiong’o”; “Ainda estou aqui”, de Marcelo Rubens Paiva; Coleção Ditadura, de Élio Gaspari; “Azul corvo”, de Adriana Lisboa; e “A noite da espera”, de Milton Hatoum. ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

E você, já escolheu sua leitura de outubro?

Ao comprar o livro pelo link, você ajuda a página, sem gastar nada a mais por isso!

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado.

Campos obrigatórios são marcados*.

Nome*:

Email*:

Comentário*

Veja também

FICÇÃO

Persépolis, Marjane Satrapi | Resenha

A autora iraniana resolveu escrever sua autobiografia em forma de quadrinhos para contar os fatos que marcaram a sua – nada comum – infância e juventude...

NOTA 9,5/10

DIVERSOS

O olho mais azul, de Toni Morrison | Resenha

A literatura é uma poderosa ferramenta de empatia. Ela nos permite enxergar situações corriqueiras a partir de perspectivas que são totalmente estranhas à nossa realidade e que nunca teríamos acesso se não fosse por meio dos livros. E terminar a leitura dessa obra apenas confirma esse seu papel...

NOTA 9,5/10