Veja também

LIVROS, NÃO FICÇÃO

Pacientes que curam, de Julia Rocha | Resenha

Adoro livros que envolvem o universo médico e, por conta disso, já havia recebido várias indicações do livro da Julia Rocha, - mulher, negra, mãe, cantora e que, além de tudo isso, também é médica da família. Em textos curtos, a autora compartilha com os leitores a sua vivência como médica do Sistema Único de Saúde (SUS - aliás, viva o SUS!).

NOTA 9/10

FICÇÃO, LIVROS

Violeta, de Isabel Allende | Resenha

Já imaginou ler a história de alguém que nasceu em meio a gripe espanhola, na década de 20, e viveu para testemunhar o mundo paralisado pela pandemia em pleno 2020? Bom, é justamente essa linha de tempo contemplada por “Violeta” que, ainda por cima, conta com a escrita fantasiosa de Allende.

NOTA 9/10

Desafio Bookster

NOTA

#DesafioBookster2018 – Dezembro

Mês: Dezembro – Livro publicado na década de 2010 – “Machado”, Silviano Santiago (2016)

Fim de ano chegando e com isso o Desafio Book.ster 2018 entra em seu último mês! Foi a primeira vez que fiz um desafio, mas já gostei muito. Acho que as melhores leituras desse ano foram de obras escolhidas para o desafio, ou seja, obras que eu provavelmente não teria escolhido espontaneamente. Também achei muito interessante acompanhar a evolução da literatura no século XX e conseguir criar um cenário temporal um pouco mais claro na minha cabeça sobre a publicação das principais obras desse período. Começamos em janeiro com um livro publicado entre os anos de 1900 e 1909.. agora terminamos com uma obra publicada a partir de 2010!

O escolhido foi o vencedor do Prêmio Jabuti 2017 de melhor livro e que retrata – com uma mistura de realidade e ficção – os últimos anos do mestre da literatura nacional: Machado de Assis. Pelo que li de algumas críticas, a obra promete ser mais do que um “romance”, como indica a capa do livro, trazendo uma profunda pesquisa histórica sobre a época e sobre figuras importantes que cruzaram a vida de Machado de Assis (início do séc. XX). E para fazer isso, o autor parte da análise de cartas trocadas entre o protagonista do livro e Mário de Alencar nos anos de 1905 e 1908. Para quem não conhece, Silviano Santiago possui diversas obras publicadas, já tendo inclusive se dedicado a escrever sobre a vida de nomes importantes da literatura brasileira, como Graciliano Ramos (“Em liberdade”). Confesso que a temática da obra foge da minha “zona de conforto” literária e, por isso, estou bem curioso – e sem tantas expectativas – com o que vou encontrar!

Além do escolhido, indico os seguintes livros publicados a partir de 2010: “Nemesis”, Philip Roth (2000);  “O filho de mil homens”, Valter Hugo Mãe (2011); “O professor”, Cristóvao Tezza (2014); “Quarenta dias”, Maria Valéria Rezende (2014); “Enclausurado”, Ian McEwan (2016); e “Zero K”, Don DeLillo.

E você, já escolheu sua leitura de dezembro? Ah, e fiquem ligados que o Desafio Book.ster de 2019 já está pronto! Divulgarei no final do mês…

#bookster

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado.

Campos obrigatórios são marcados*.

Nome*:

Email*:

Comentário*

Elma disse:

Bom dia
Folheando as páginas da revista Cláudia,deparei com o assunto: 6 metas para seguir em 2019 e achei interessante o tópico 5 MULTIPLICAR OS LIVROS LIDOS rapidamente fui no Instagram para seguir vc.Nao sou ainda uma leitora assídua mas qd posso leio o que me desperta o que me deixa curiosa.
Elma

Veja também

DIVERSOS, LIVROS

Escolhas da vez!

NOTA

LIVROS

O retrato de Dorian Gray, Oscar Wilde | RESENHA

Publicado pela primeira vez em 1890, a obra de Wilde foi recebida com muitas críticas, principalmente por conter indícios de relações homossexuais entre os personagens.

NOTA 9,5/10