Veja também

FICÇÃO, LIVROS

O lobo da estepe, de Herman Hesse

A primeira leitura de 2021 já começou muito marcante para mim. Como comentei com vocês, fazia algum tempo que não me identificava tanto com um livro. Já era um grande fã de Hesse depois de ter lido “Sidarta” e “Knulp” e, depois de “O lobo da estepe”, talvez possa falar que o autor está no meu top 10 de escritores favoritos.

NOTA 10/10

FICÇÃO, LIVROS

A terceira vida de Grange Copeland, de Alice Walker | Resenha

Apesar de ser conhecida mundialmente por “A cor púrpura”, premiado romance que denunciou de forma impactante o racismo e machismo no sul dos Estados Unidos, Alice Walker tem uma ampla produção literária. No entanto, temos poucos de seus trabalhos publicados no Brasil e, por isso, a publicação de seu primeiro romance, “A terceira vida de Grange Copeland” (1970), foi recebida com muito entusiasmo - e, para alegria dos leitores, com uma crítica muito positiva.

NOTA 9,5/10

NÃO FICÇÃO

NOTA 6,5

Leonardo da Vinci, Walter Isaacson

E foi por isso que escolhi esse livro. No entanto, o que encontrei foi muito mais uma análise – muito profunda, por sinal – das criações e técnicas de estudos de Da Vinci, do que uma biografia acessível sobre sua vida e suas principais obras. Tanto isso é verdade que o livro não foi estruturado de forma linear, seguindo o decorrer dos anos, mas com base nas principais áreas de trabalho do Da Vinci – até porque, diferente do que se imagina, o trabalho de Leonardo foi muito além de suas pinturas. Dessa forma, o livro possui partes muito técnicas e detalhadas, que acabaram tornando a leitura maçante! Por exemplo, há um capítulo apenas sobre engenharia hidráulica e outro sobre os estudos de Da Vinci com a água.

Por outro lado, depois de ler uma biografia, você percebe o quanto o nosso conhecimento sobre determinada personalidade é superficial e limitado ao senso comum. Além disso, o livro tem partes muito interessantes, principalmente aquelas que buscam analisar as pinturas mais importantes de Leonardo. O autor consegue demonstrar, por meio das imagens que compõem a edição, que cada detalhe de suas obras eram pensadas e tinham alguma técnica por trás – o que o diferenciava dos artistas e cientistas de época. Depois de ler a biografia, fica evidente a genialidade de Leonardo! Ele era interessado por tudo, tinha sede de conhecimento e só atingiu seu sucesso por conta de muito esforço. Outro ponto alto da edição são as imagens de partes importantes dos cadernos de Da Vinci. É muito interessante ver como ele trabalhava e o ponto de partida de suas principais ideias.

No final confesso que estava bem cansado dessa leitura e com vontade de terminar. Acho que para ficar mais acessível, a obra poderia ter sido enxugada, cortando as partes mais técnicas e que não interessam tanto o leitor leigo, como eu. De qualquer forma, uma obra enriquecedora, com uma pesquisa muito bem feita e com uma escrita didática! #bookster

Se você gostou, compre o livro clicando no link e ajude a página a se manter: https://amzn.to/2GoQFLe

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado.

Campos obrigatórios são marcados*.

Nome*:

Email*:

Comentário*

Rafael Gatto disse:

Livro Sensacional! Nota 9,0
Somente com a brilhante descrição dos detalhes da obra do Da Vinci, não somente na pintura, é possível perceber a genialidade desse revolucionário da história humana.
A parte do estudo da anatomia, por exemplo, é deslumbrante!
Um abraço!

bookster disse:

Trabalho incrível, mesmo! abs., Pedro

Denise disse:

Gostei muito do livro, mostrou toda a genialidade e curiosidade sem fim de Leonardo da Vinci. Mas concordo sobre a leitura se tornar meio cansativa em alguns momentos.

Lívia disse:

Recentemente li ‘A amiga de Leonardo da Vinci” e achei muito bom, recomendo! O Renascentismo é o pano de fundo e a obra de Leonardo Da Vinci permeia toda a narrativa da história de Cecília.

Veja também

NÃO FICÇÃO

DesCasos, Alexandra Szafir

Em DesCasos, o leitor acompanha 22 relatos de puta injustiça testemunhados por Alexandra, pelo período em que atuou como advogada criminalista de causas “pro bono”.

NOTA 9/10

CLÁSSICOS, FICÇÃO

Os 120 dias de sodoma, Marquês de Sade

O autor é muito conhecido por sua escrita libertina, tendo publicado obras bem controversas.

NOTA 9,5/10