Veja também

FICÇÃO, LIVROS

Herança, de Miguel Bonnefoy | Resenha

Quando recentemente estive na França, via "Heritage" em evidência nas estantes das livrarias que visitei. Curioso, fui logo pesquisar mais do livro, que venceu o Prix des Libraires 2021, e percebi que era o mesmo que há pouco havia recebido da @editoravestigio! Comecei a leitura sem saber o que esperar, já que a obra chegou recentemente nas livrarias brasileiras e ainda não tinha visto a opinião de alguém que já tivesse se aventurado por essas páginas... E que surpresa maravilhosa!

NOTA 9,5/10

LIVROS, NÃO FICÇÃO

Paula, de Isabel Allende | Resenha

Começar um livro sobre uma mãe que aguarda a morte de sua filha doente ao seu lado é algo que pode ser impensável para muitos. Temos nossos limites em conhecer o sofrimento do outro, mas a verdade é que esse livro não trata apenas da tristeza e do medo de uma perda irreparável.

NOTA 10/10

NÃO FICÇÃO

NOTA 6,5

Leonardo da Vinci, Walter Isaacson

E foi por isso que escolhi esse livro. No entanto, o que encontrei foi muito mais uma análise – muito profunda, por sinal – das criações e técnicas de estudos de Da Vinci, do que uma biografia acessível sobre sua vida e suas principais obras. Tanto isso é verdade que o livro não foi estruturado de forma linear, seguindo o decorrer dos anos, mas com base nas principais áreas de trabalho do Da Vinci – até porque, diferente do que se imagina, o trabalho de Leonardo foi muito além de suas pinturas. Dessa forma, o livro possui partes muito técnicas e detalhadas, que acabaram tornando a leitura maçante! Por exemplo, há um capítulo apenas sobre engenharia hidráulica e outro sobre os estudos de Da Vinci com a água.

Por outro lado, depois de ler uma biografia, você percebe o quanto o nosso conhecimento sobre determinada personalidade é superficial e limitado ao senso comum. Além disso, o livro tem partes muito interessantes, principalmente aquelas que buscam analisar as pinturas mais importantes de Leonardo. O autor consegue demonstrar, por meio das imagens que compõem a edição, que cada detalhe de suas obras eram pensadas e tinham alguma técnica por trás – o que o diferenciava dos artistas e cientistas de época. Depois de ler a biografia, fica evidente a genialidade de Leonardo! Ele era interessado por tudo, tinha sede de conhecimento e só atingiu seu sucesso por conta de muito esforço. Outro ponto alto da edição são as imagens de partes importantes dos cadernos de Da Vinci. É muito interessante ver como ele trabalhava e o ponto de partida de suas principais ideias.

No final confesso que estava bem cansado dessa leitura e com vontade de terminar. Acho que para ficar mais acessível, a obra poderia ter sido enxugada, cortando as partes mais técnicas e que não interessam tanto o leitor leigo, como eu. De qualquer forma, uma obra enriquecedora, com uma pesquisa muito bem feita e com uma escrita didática! #bookster

Se você gostou, compre o livro clicando no link e ajude a página a se manter: https://amzn.to/2GoQFLe

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado.

Campos obrigatórios são marcados*.

Nome*:

Email*:

Comentário*

Rafael Gatto disse:

Livro Sensacional! Nota 9,0
Somente com a brilhante descrição dos detalhes da obra do Da Vinci, não somente na pintura, é possível perceber a genialidade desse revolucionário da história humana.
A parte do estudo da anatomia, por exemplo, é deslumbrante!
Um abraço!

bookster disse:

Trabalho incrível, mesmo! abs., Pedro

Denise disse:

Gostei muito do livro, mostrou toda a genialidade e curiosidade sem fim de Leonardo da Vinci. Mas concordo sobre a leitura se tornar meio cansativa em alguns momentos.

Lívia disse:

Recentemente li ‘A amiga de Leonardo da Vinci” e achei muito bom, recomendo! O Renascentismo é o pano de fundo e a obra de Leonardo Da Vinci permeia toda a narrativa da história de Cecília.

Veja também

NÃO FICÇÃO

DesCasos, Alexandra Szafir

Em DesCasos, o leitor acompanha 22 relatos de puta injustiça testemunhados por Alexandra, pelo período em que atuou como advogada criminalista de causas “pro bono”.

NOTA 9/10

CLÁSSICOS, FICÇÃO

Os 120 dias de sodoma, Marquês de Sade

O autor é muito conhecido por sua escrita libertina, tendo publicado obras bem controversas.

NOTA 9,5/10