Veja também

FICÇÃO, LIVROS

Mandíbula, de Mónica Ojeda | Resenha

ais periféricos do mercado editorial. É importante valorizar quando editoras fazem esse movimento de trazer obras pouco conhecidas, o que é o caso de “Mandíbula”, da equatoriana Mónica Ojeda, que agora povoa as livrarias após a publicação da @autentica.contemporanea !

NOTA 7/10

FICÇÃO, LIVROS

A cabeça do santo, de Socorro Acioli | Resenha

Quando o assunto é literatura, tem duas coisas que amo: Gabriel García Márquez e realismo mágico (obras que contêm uma visão realística do mundo, mas com elementos mágicos). A obra da autora brasileira Socorro Acioli reúne os dois, tendo desenvolvido “A cabeça do santo” em uma oficina ministrada por ninguém menos que o incrível Gabo (apelido para os íntimos, hehe).

NOTA 9/10

FICÇÃO

NOTA 9,5/10

Cachorro velho, de Tereza Cárdenas | Resenha

Essa foi a primeira leitura do meu clube do livro, Bookster pelo Mundo, e é impressionante como a experiência de uma leitura coletiva enriquece muito, deixando as discussões e reflexões bem mais marcadas no leitor.

“Cachorro velho” é um romance que se passa durante o período de escravidão em Cuba, que foi o penúltimo pais da América Latina a abolir essa brutal forma de exploração, em 1886 (o Brasil foi o último). A autora, descendente de escravizados, constrói a narrativa a partir da historia de Cachorro Velho, um escravizado mais velho que sequer teve direito a um nome, passando a ser chamado da forma que o senhor de engenho escolheu.

“Não era dono de seus passos nem de seu caminho. Nem sequer lhe pertenciam os ossos que tremiam, de noite, sobre o catre.”

Assim, nos deparamos com as poucas memórias de quem nunca teve direito a nada. Logo após seu nascimento, Cachorro Velho foi separado da sua mãe e criado por outros escravizados. É uma vida de quem aguarda a morte, na expectativa de que o sofrimento um dia possa terminar. Ao lado de sua história, conhecemos um pouco sobre outros escravizados, sendo as mulheres as personagens mais fortes e que se destacam, sobretudo a velha Beira.

E é quando Cachorro Velho está no fim da vida que essa rotina de espera muda repentinamente: Aisa, uma menina escravizada de 10 anos, busca a ajuda do personagem para conseguir sobreviver de uma fuga. A partir disso, será que é possível esperar coragem de alguém que vive uma vida de medo e falta de afetos?

A escrita de Tereza Cárdenas é fluida e tranquila, apesar do impacto dos temas por ela tratados. É impossível não se lembrar das historias de escravidão que estamos acostumados a ler no Brasil. Enfim, gostei demais dessa leitura e recomendo muito para quem quer se aventurar na literatura cubana.

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado.

Campos obrigatórios são marcados*.

Nome*:

Email*:

Comentário*

Veja também

LIVROS, POEMAS

O livro das semelhanças, de Ana Martins Marques | Resenha

Para muitos, assim como para mim, a poesia pode assustar um pouco. Acho que é a nossa tendência de querer racionalizar tudo, compreender as palavras de uma forma palpável.

NOTA 9/10

CLÁSSICOS, FICÇÃO, LIVROS

Persuasão, de Jane Austen | Resenha

Depois de muito ensaiar, finalmente li meu primeiro livro de um dos nomes mais importantes da literatura mundial. Jane Austen é conhecida por seus romances "mais românticos", escritos no final do século XVIII e início do século XIX, e que trazem consigo uma visão feminista muito à frente do seu tempo.

NOTA 6,5/10