Veja também

FICÇÃO, LIVROS

Herança, de Miguel Bonnefoy | Resenha

Quando recentemente estive na França, via "Heritage" em evidência nas estantes das livrarias que visitei. Curioso, fui logo pesquisar mais do livro, que venceu o Prix des Libraires 2021, e percebi que era o mesmo que há pouco havia recebido da @editoravestigio! Comecei a leitura sem saber o que esperar, já que a obra chegou recentemente nas livrarias brasileiras e ainda não tinha visto a opinião de alguém que já tivesse se aventurado por essas páginas... E que surpresa maravilhosa!

NOTA 9,5/10

LIVROS, NÃO FICÇÃO

Paula, de Isabel Allende | Resenha

Começar um livro sobre uma mãe que aguarda a morte de sua filha doente ao seu lado é algo que pode ser impensável para muitos. Temos nossos limites em conhecer o sofrimento do outro, mas a verdade é que esse livro não trata apenas da tristeza e do medo de uma perda irreparável.

NOTA 10/10

LIVROS, POEMAS

NOTA 9/10

O livro das semelhanças, de Ana Martins Marques | Resenha

Para muitos, assim como para mim, a poesia pode assustar um pouco. Acho que é a nossa tendência de querer racionalizar tudo, compreender as palavras de uma forma palpável. E foi conversando com muitos apaixonados pela poesia aqui pelo @book.ster que passei a entender que a mágica desse gênero literário está justamente na possibilidade de não precisar compreender tudo de forma tão objetiva. A leitura pode ir muito mais solta, na direção das sensações.

É muito mais sobre o sentir do que sobre o compreender.

E depois de pedir muitas dicas de livros para iniciantes, acabei escolhendo esse livro incrível da autora mineira Ana Martins Marques – que me foi muito bem recomendado. E, realmente, a obra me permitiu desapegar dessa necessidade constante de racionalização de uma forma gradual, já que a autora tem uma linguagem mais acessível e constrói poemas menos “abstratos”. Tanto isso é verdade que logo na primeira parte, Ana nos leva para uma viagem poética por meio do objeto livro, por suas partes que nos são tão bem conhecidas. É lindo demais!

Ao final, senti que estava mais próximo da Poesia e com muita mais vontade de me tornar um companheiro rotineiro desse gênero que vem encantando gerações há tanto tempo.

Bora ler mais poesia? Para aonde devo continuar nesse meu caminho?

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado.

Campos obrigatórios são marcados*.

Nome*:

Email*:

Comentário*

Veja também

CLÁSSICOS, FICÇÃO, LIVROS

Persuasão, de Jane Austen | Resenha

Depois de muito ensaiar, finalmente li meu primeiro livro de um dos nomes mais importantes da literatura mundial. Jane Austen é conhecida por seus romances "mais românticos", escritos no final do século XVIII e início do século XIX, e que trazem consigo uma visão feminista muito à frente do seu tempo.

NOTA 6,5/10

NÃO FICÇÃO

As inseparáveis, de Simone de Beauvoir | Resenha

Escrito em 1954, “As inseparáveis” é um romance póstumo inédito no Brasil, e foi a minha primeira experiência lendo a memorável Simone de Beauvoir. A leitura tem como pano de fundo a amizade entre duas amigas, Sylvie e Andrée. Mas, na verdade, a autora criou essas duas personagens para escrever um romance sobre a sua própria história e de sua amiga Élisabeth Lacoin, a Zaza. “As inseparáveis” pode, portanto, ser classificado com um romance autobiográfico, em que há elementos de ficção (em maior ou menor grau) junto com um narrador que conta a sua própria historia, em primeira pessoa.

NOTA 9/10