Veja também

FICÇÃO, LIVROS

Herança, de Miguel Bonnefoy | Resenha

Quando recentemente estive na França, via "Heritage" em evidência nas estantes das livrarias que visitei. Curioso, fui logo pesquisar mais do livro, que venceu o Prix des Libraires 2021, e percebi que era o mesmo que há pouco havia recebido da @editoravestigio! Comecei a leitura sem saber o que esperar, já que a obra chegou recentemente nas livrarias brasileiras e ainda não tinha visto a opinião de alguém que já tivesse se aventurado por essas páginas... E que surpresa maravilhosa!

NOTA 9,5/10

LIVROS, NÃO FICÇÃO

Paula, de Isabel Allende | Resenha

Começar um livro sobre uma mãe que aguarda a morte de sua filha doente ao seu lado é algo que pode ser impensável para muitos. Temos nossos limites em conhecer o sofrimento do outro, mas a verdade é que esse livro não trata apenas da tristeza e do medo de uma perda irreparável.

NOTA 10/10

DIVERSOS, FICÇÃO

NOTA 8,5/10

Oleg, de Frederik Peeters | Resenha

Conhecido por seu sucesso com “Pílulas azuis”, em que conta a sua relação com uma mulher soropositiva, Peeters volta a publicar uma nova história em quadrinhos sobre experiências aparentemente pessoais. Se em “Pílulas azuis” encontramos um personagem bem jovem, em “Oleg” acompanhamos momentos de sua vida 20 anos depois: uma autobiografia do contemporâneo.

A narrativa é formada por pequenas crônicas sobre a vida de Oleg. Pai de uma adolescente e casado há anos, o personagem principal se vê em um momento de bloqueio criativo – autor de histórias em quadrinhos, não sabe sobre o que pode escrever. Durante essa crise profissional, vamos vivenciando ao lado de Oleg alguns questionamentos e insatisfações desse “pai de família”, aparentemente comum.

A partir de ilustrações muito expressivas e interessantes, o autor traz uma grande parte de diálogos entre o personagem e sua própria consciência. São reflexões muito atuais e que revelam angústia da sociedade contemporânea: como lidamos como a tecnologia e internet, como encaramos o papel que nossa profissão exerce em nossas vidas, como se relacionar com o outro e, até mesmo, como enfrentar o nosso principal medo de perder pessoas que amamos.

É uma HQ extremamente atual e cotidiana que apenas confirma que histórias em quadrinhos não são feitas apenas para crianças e adolescentes, mas podem trazer debates relevantes e pertinentes. Gostei muito e fiquei com uma baita vontade de conhecer o seu sucesso “Pílulas azuis”! Você encontra os dois livros pela @editoranemo. 

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado.

Campos obrigatórios são marcados*.

Nome*:

Email*:

Comentário*

Veja também

NÃO FICÇÃO

A imperatriz de ferro, de Jung Chang | Resenha

Considerada como uma das mulheres mais importantes da história da China, a imperatriz viúva Cixi governou o país por décadas. E é sobre a vida dessa polêmica governante, que morreu com mais de 70 anos, que a autora se debruça para apresentar ao leitor uma biografia completa e cheia de curiosidades.

NOTA 8/10

FICÇÃO

Tudo é rio, de Carla Madeira | Resenha

“Tudo é rio” é surpreendente! E isso por diversos motivos. Em seu romance de estreia, a autora mineira revela uma escrita encantadora, entregando ao leitor uma obra poética, instigante e ardente. É uma narrativa simples e, ao mesmo, densa, que vai te deixar com vontade de sair marcando várias passagens.

NOTA 10/10