Veja também

FICÇÃO, LIVROS

Herança, de Miguel Bonnefoy | Resenha

Quando recentemente estive na França, via "Heritage" em evidência nas estantes das livrarias que visitei. Curioso, fui logo pesquisar mais do livro, que venceu o Prix des Libraires 2021, e percebi que era o mesmo que há pouco havia recebido da @editoravestigio! Comecei a leitura sem saber o que esperar, já que a obra chegou recentemente nas livrarias brasileiras e ainda não tinha visto a opinião de alguém que já tivesse se aventurado por essas páginas... E que surpresa maravilhosa!

NOTA 9,5/10

LIVROS, NÃO FICÇÃO

Paula, de Isabel Allende | Resenha

Começar um livro sobre uma mãe que aguarda a morte de sua filha doente ao seu lado é algo que pode ser impensável para muitos. Temos nossos limites em conhecer o sofrimento do outro, mas a verdade é que esse livro não trata apenas da tristeza e do medo de uma perda irreparável.

NOTA 10/10

FICÇÃO

NOTA

A uruguaia, de Pedro Mairal | Resenha

Escrito pelo argentino Pedro Mairal, “A uruguaia” foi muito bem recebido pelos leitores brasileiros. A sinopse é um pouco atrapalhada e não revela muito do que vamos encontrar: Lucas, um escritor na casa dos 40 anos, precisa viajar ao Uruguai para resolver alguns problemas financeiros. Mas se a viagem tinha um objetivo meramente prático, o personagem aproveita a oportunidade e cogita se reencontrar com uma paixão proibida que viveu naquele país, quando foi convidado para um festival literário. Seu nome é Magali GUERRA.

A escrita é envolvente e, se valendo de idas e vindas temporais (flashbacks), Mairal consegue manter a atenção do leitor. Pelas ruas de Buenos Aires e – sobretudo – Montevidéu, acompanhamos um personagem sem muito ânimo com a vida, que se refugia nas lembranças de sua paixão proibida para continuar enfrentando os problemas de uma vida sem muitas conquistas recentes. O livro é curto e o desenrolar das cenas faz parte das surpresas que Mairal guarda para o leitor, o que me impede de descrever a narrativa com maiores detalhes.

Leituras rápidas e gostosas como essa ajudam a melhorar o ritmo de leitura e dão fôlego para o que vem pela frente… Não sei se é um livro que ficará muito marcado na cabeça, mas é inegável que ele me divertiu muito durante os momentos que passei com ele, revelando um autor competente e habilidoso na construção dos sentimentos de seus personagens! Recomendo!

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado.

Campos obrigatórios são marcados*.

Nome*:

Email*:

Comentário*

Veja também

DIVERSOS, FICÇÃO

Oleg, de Frederik Peeters | Resenha

Conhecido por seu sucesso com “Pílulas azuis”, em que conta a sua relação com uma mulher soropositiva, Peeters volta a publicar uma nova história em quadrinhos sobre experiências aparentemente pessoais. Se em “Pílulas azuis” encontramos um personagem bem jovem, em “Oleg” acompanhamos momentos de sua vida 20 anos depois: uma autobiografia do contemporâneo.

NOTA 8,5/10

NÃO FICÇÃO

A imperatriz de ferro, de Jung Chang | Resenha

Considerada como uma das mulheres mais importantes da história da China, a imperatriz viúva Cixi governou o país por décadas. E é sobre a vida dessa polêmica governante, que morreu com mais de 70 anos, que a autora se debruça para apresentar ao leitor uma biografia completa e cheia de curiosidades.

NOTA 8/10