Veja também

DIVERSOS

Úrsula, de Maria Firmina dos Reis | Resenha

A importância histórica dessa obra já é, por si só, suficiente para que você a leia: publicado em 1859, “Úrsula” é considerar o primeiro romance de autoria negra e feminina publicado no Brasil...

NOTA 7,5/10

DIVERSOS

#DesafioBookster2020 | Fevereiro

O gênero literário do mês é a ficção histórica, que pode ser definido como uma obra que mescla aspectos históricos verídicos com ficção...

NOTA

DIVERSOS

NOTA

Pantaleão e as visitadoras, de Mario Vargas Llosa | Resenha

Sou fã de Llosa e de sua capacidade de escrever obras que transitam entre as mais diversas temáticas. Já li várias obras do autor, mas a lista de desejados ainda é grande e “Pantaleão e as visitadoras” estava no topo. O livro foi muito recomendado pelos booksters, principalmente quando pedi dicas de livros bem humorados (já que o que a gente mais lê é história triste 😔 ).

A premissa da obra é realmente inusitada: um capitão do exército peruano recebe a missão de criar um serviço secreto de prostitutas para acalmar os ânimos dos soldados isolados na Amazônia. E apesar da relutância inicial de Pantaleão Pantojas em assumir a sua tarefa, o militar acaba se mostrando um administrador extremamente habilidoso para os serviços… Mas o que era sigiloso, acaba caindo na boca dos habitantes dos pequenos vilarejos da região e a situação complica para o protagonista! E para deixar a história ainda mais sinistra, há uma seita religiosa que começa a crucificar corpos na região, sem que as pessoas entendam muito os motivos por trás de tais atos…

No início senti um pouco de dificuldade com os diálogos apresentados sem muita distinção entre os personagens e as situações narradas (vc acaba identificando que falou aquilo só nos finais das frases, não se assustem)… mas a leitura logo me cativou! E realmente me deparei com muitas passagens hilárias e reveladoras da inteligência do autor. 


Além disso, a narrativa é construída intercalando capítulos com uma prosa mais tradicional, repleta de diálogos, e capítulos com a transcrição de documentos oficiais do exército, relatando os problemas e o sucesso da operação. E foram justamente essas partes mais “documentais” que acabaram tornando a experiência da leitura menos agradável do que eu esperava. Ficou um pouco arrastada…

De toda a forma, foi uma leitura muito interessante e engraçada, que me mostrou um lado um pouco mais experimental do autor! Recomendo!!

Compre o livro AQUI!

Ao comprar o livro pelo link, você ajuda a página, sem gastar nada a mais por isso!

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado.

Campos obrigatórios são marcados*.

Nome*:

Email*:

Comentário*

Veja também

DIVERSOS

O filho de mil homens, de Valter Hugo Mãe | Resenha

Em 2019, resolvi fazer a releitura dessa obra que é única em sua sensibilidade e na forma como aborda o afeto e as relações humanas...

NOTA 10/10

DIVERSOS

“K – Relato de uma busca”, de Bernardo Kucinski | Resenha

NOTA 9/10