Veja também

Desafio Bookster

#DesafioBookster2024 | Maio

Mês: Maio
Sentimento: Culpa (mas prometo que o livro promete ser alto astral, hehe)
Livro: Sr. Loverman, de Bernardine Evaristo

NOTA

DIVERSOS

Nove histórias, de J. D. Salinger | Resenha

Embora o autor norte-americano J D Salinger seja conhecido mundialmente por “O apanhador no campo de centeio”, publicado em 1951 e com dezenas de milhões de cópias já vendidas, o seu talento de escrever histórias curtas é até mais festejado por quem é fã de seu trabalho.

NOTA 8/10

Desafio Bookster

NOTA

#DesafioBookster2019 | Fevereiro

Fevereiro – Guerras e Violência
Livro escolhido: “Terra sonâmbula”, de Mia Couto

Link para compra: https://amzn.to/2MM6Sin
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Segundo mês do desafio está prestes a começar e, como havia prometido, vou mostrar para vocês a minha escolha e dar indicações de outros livros com a temática a ser abordada. Se você só chegou aqui agora, não tem problema! Comece o desafio a partir desse mês e busque aqui na página o post oficial para entender como funciona.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
O escolhido para fevereiro foi “Terra sonâmbula”, de um dos maiores autores contemporâneos da língua portuguesa. Quem lê Mia Couto fica impressionado com a poesia que vem carregada em sua escrita. Já li alguns livros do autor e sempre terminei a leitura com aquela sensação de querer mais! Nessa obra, o autor moçambicano vai trazer para o leitor a crueldade e os sofrimentos da guerra civil que ocorreu em seu país natal por cerca de mais de 15 anos, logo após se tornar independente de Portugal. É a guerra contada pelos personagens a quem o autor dá vida.
Pelo que já li sobre o livro, Mia Couto constrói um texto repleto de metáforas e em um cenário característico do realismo mágico. É a beleza de sua escrita confrontada com a tristeza das guerras. “Terra sonâmbula” foi considerado um dos 12 melhores livros africanos do século XX.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Além do escolhido, indico os seguintes livros que abordam a temática “Guerras e Violência”: “Meio sol amarelo”, de Chimamanda Adichie; “A velocidade da luz”, de Javier Cercas, “Uma temporada de facões”, de Jean Hatzfeld; “Contos de Kolimá”, Varlam Chalámov; “É isto um homem”, de Primo Levi; “Baratas”, de Scholastique Mukasonga; “As aventuras do bom soldado Svejk”, Jaroslav Hasek; e “Soldados rasos”, de Frederic Manning.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
E você, já escolheu sua leitura de fevereiro?

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado.

Campos obrigatórios são marcados*.

Nome*:

Email*:

Comentário*

RAQUEL TOLEDO DE ALM disse:

Olá.
Eu não conhecia nada sobre Mia Couto, e realmente gostei. A narrativa é cheia de sentimentos, que emocionam. Num período tão triste como é toda guerra, ele nos descreve momentos de pura emoção: amor em família, cuidados, amizades improváveis, fé no outro, confiança e gratidão. Tudo contado de forma leve, como se fosse uma linda oração.
Vale a pena! Vou investir em outras obras dele.
Boa leitura,
Raquel

bookster disse:

Eu adorei também!! Depois me conte sobre as próximas obras que ler dele! abs., Pedro

Fabiana Alves disse:

Terra Sonâmbula foi o primeiro livro que li do Mia. Fiquei apaixonada por ele ali, quando terminou já dava vontade de reler, tanto que comprei de presente para algumas pessoas rs
Ele é um africano branco, mas que muitas vezes escreve com tanta empatia que penso que é uma mulher negra escrevendo. Amo.

Sugiro que você coloque Teoria Geral do Esquecimento, do Agualusa na sua lista, que também gira em torno da temática da guerra, é maravilhoso.

Abs,

Fabiana

bookster disse:

Obrigado, pela dica!!!

antonio s balbino disse:

Boa noite, gostaria de cumprimentá-lo pelo programa. Parabéns por suas informações. Eu também tenho hábito de ler dois ou mais livros ao mesmo tempo. Só não consegui me inscrever.Abraço \Dr Antonio Sergio Balbino (médico anestesiologista).

Veja também

LIVROS

Machado, de Silviano Santiago

Essa foi a obra escolhida para última categoria do #desafiobookster2018. Confesso que não estava muito empolgado para lê-la.

NOTA 08/10

DIVERSOS

Escolhas da vez!

Quem me acompanha aqui há algum tempo sabe que eu costumo escolher as minhas leituras com base em quatro categorias: (1) clássico; (2) livro de até 200 páginas; (3) autor contemporâneo ou ficção científica; e (4) não ficção / contos / poemas.

NOTA