Veja também

LIVROS, NÃO FICÇÃO

Pacientes que curam, de Julia Rocha | Resenha

Adoro livros que envolvem o universo médico e, por conta disso, já havia recebido várias indicações do livro da Julia Rocha, - mulher, negra, mãe, cantora e que, além de tudo isso, também é médica da família. Em textos curtos, a autora compartilha com os leitores a sua vivência como médica do Sistema Único de Saúde (SUS - aliás, viva o SUS!).

NOTA 9/10

FICÇÃO, LIVROS

Violeta, de Isabel Allende | Resenha

Já imaginou ler a história de alguém que nasceu em meio a gripe espanhola, na década de 20, e viveu para testemunhar o mundo paralisado pela pandemia em pleno 2020? Bom, é justamente essa linha de tempo contemplada por “Violeta” que, ainda por cima, conta com a escrita fantasiosa de Allende.

NOTA 9/10

Desafio Bookster

NOTA

#DesafioBookster2018 – Julho

– Mês: Julho – Categoria: Livro publicado na década de 1960
– Livro escolhido: “O mestre e a margarida”, Mikhail Bulgákov (1967)

Para quem ainda não conhece, o Desafio Book.ster 2018 foi lançado com o objetivo de, seguindo uma ordem temporal, incentivar a leitura de obras clássicas publicadas no século XX. A ideia é simples: 12 livros, 12 décadas. Por exemplo, em janeiro lemos um livro publicado entre 1900 e 1909. E por aí vai… Se você ainda não começou, ainda dá tempo de participar, é só escolher um livro para esse mês e que tenha sido publicado na década de 50…
No início de todo mês venho aqui apresentar o livro escolhido, assim como algumas sugestões para de obras publicadas na década respectiva!
O livro de julho foi escolhido em clima de copa. Como eu sempre falo aqui, a literatura russa foi uma grande surpresa para fim. Faz dois anos que li o primeiro e, desde então, sempre tento encaixar alguma dessas obras em minhas escolhas. Por isso, não podia faltar um livro russo no #desafiobookster2018 . Em  “O mestre e a margarida”, o leitor acompanha a visita do diabo à Moscou comunista dos anos 1930 e encontra, por trás da narrativa, uma forte crítica ao regime soviético. Na visita, encontram poetas, burocratas, editores, isto é, diversos tipos de pessoas características da sociedade russa da época. A obra de Bulgakóv é conhecida por ser um pouco difícil, uma leitura que exige mais do leitor. Recentemente, a #Editora34 lançou essa nova edição, com uma tradução nova e que aparenta ser mais acessível. Independentemente disso, é considerado como um dos principais romances do século XX.

.
.
Além de “O mestre e a margarida”, indico os seguintes livros publicados na década de 1960: “Laços de família”, Clarice Lispector (1960); “O sol é para todos”, Harper Lee (1960); “O jogo da amarelinha”, Julio Cortázar (1963); “Cem anos de solidão”, Gabriel Garcia Marquez (1967); e “2001: uma odisséia no espaço”, Arthur C. Clarke (1968).
.
E você, já escolheu sua leitura de julho?
#desafiobookster2018 #bookster #desafioliterario #literatura #omestreeamargarida #literaturarussa

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado.

Campos obrigatórios são marcados*.

Nome*:

Email*:

Comentário*

Veja também

LIVROS

A humilhação, Philip Roth

Como costuma acontecer após a morte de um autor renomado, Roth ganhou um maior destaque na mídia e no mercado editorial, deixando clara a sua inegável contribuição para a literatura mundial.

NOTA 09/10

LIVROS

Antes de nascer o mundo, Mia Couto

Se o primeiro livro que li do autor - "A confissão da leoa" - não havia me agradado tanto, "Antes de nascer o mundo" serviu para mostrar o seu brilhantismo.

NOTA 09/10