Veja também

LIVROS, NÃO FICÇÃO

Pacientes que curam, de Julia Rocha | Resenha

Adoro livros que envolvem o universo médico e, por conta disso, já havia recebido várias indicações do livro da Julia Rocha, - mulher, negra, mãe, cantora e que, além de tudo isso, também é médica da família. Em textos curtos, a autora compartilha com os leitores a sua vivência como médica do Sistema Único de Saúde (SUS - aliás, viva o SUS!).

NOTA 9/10

FICÇÃO, LIVROS

Violeta, de Isabel Allende | Resenha

Já imaginou ler a história de alguém que nasceu em meio a gripe espanhola, na década de 20, e viveu para testemunhar o mundo paralisado pela pandemia em pleno 2020? Bom, é justamente essa linha de tempo contemplada por “Violeta” que, ainda por cima, conta com a escrita fantasiosa de Allende.

NOTA 9/10

DIVERSOS

NOTA

Reflexão

E aí, quantos livros você já leu esse ano? Uma das mensagens que mais recebo aqui no instagram é de pessoas insatisfeitas com a quantidade de livros lidos. Quando termino um livro e coloco qual o “número” do livro no ano, as pessoas já vem desesperadas dizer que não leram nem um terço disso e querendo saber de dicas para ler mais rápido.
Mas, como eu sempre digo, não importa quantidade de livros lidos, mas a regularidade da sua leitura. Até porque, o número de livros lido não consegue medir nada em termos de “desempenho de leitura”. Veja a foto acima: três pilhas de livros, com uma quantidade total de páginas similar. Em uma delas, temos 10 livros, na outra 5 e na última “apenas” 2. Ou seja, eu posso muito bem ler todos os livros da primeira pilha e vir me gabar sobre a quantidade de livros que já li! E se perguntarem para a pessoa que leu os calhamaços da direita quanto livros ela já leu no ano, ela responderia: apenas 2. Mas só 2??? Vou te dar “Montanha Mágica” ou “Graça infinita” então para você ler! hahaha 😂😂 (para quem não sabe, são dois calhamaços conhecidos por serem BEM difíceis!) Brincadeiras à parte, esse post é para que você para de se sentir pressionado se você leu poucos livros ou se a pessoa que você segue no instagram, por exemplo, já leu 20 livros em 4 meses. E isso não quer dizer que agora todo mundo deve começar a contabilizar as páginas lidas, ao invés do número de livros. Pelo contrário, sem contabilizações. A leitura não é para ser uma competição: cada um tem o seu ritmo e o seu tempo. Lógico que se, assim como eu, você gosta de contabilizar as leituras por uma questão de organização, sem problemas algum! Mas não deixe isso influenciar a ideia de que você é um melhor leitor que o outro!

Por isso, sugiro substituir a pergunta do “quantos livros você já leu esse ano?” para: E aí, você já leu hoje? 👍🏼 #bookster #literatura #livros #bookstagram

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado.

Campos obrigatórios são marcados*.

Nome*:

Email*:

Comentário*

Veja também

CLÁSSICOS, FICÇÃO

Gente pobre, Fiódor Dostoiévski

Quando se fala em Dostoiévski, ou mesmo literatura russa em geral, é bem comum que as pessoas tenham uma reação negativa, achando que o livro será extremamente difícil ou pouco instigante.

NOTA 8,5/10

FICÇÃO

Canção de ninar, Leïla Slimani

Quando um livro começa a ficar muito falado e subir na lista de mais vendidos, como vem acontecendo com a obra de Slimani, sempre vem aquela dúvida: será que é puro hype (aquela obra que é alvo de um bom marketing) ou o livro vale mesmo a pena? 

NOTA 8/10