Veja também

FICÇÃO, LIVROS

Solução de dois Estados, de Michel Laub | Resenha

Em seu mais novo romance, um dos principais nomes da literatura contemporânea nacional aborda temáticas muito atuais, sobretudo a polarização que marca as discussões políticas e sociais do nosso tempo.

NOTA 9/10

FICÇÃO, LIVROS

Confissões, de Kanae Minato | Resenha

Até escolher o livro para a leitura conjunta do #desafiobookster2021, para o gênero de thriller, nunca tinha ouvido falar da autora japonesa Kanae Minato.

NOTA 8,5/10

DIVERSOS

NOTA

O poder do hábito, Charles Duhhigg

Como mostrei hoje nos stories, 12 minutos é um aplicativo que traz microbooks dos principais títulos de não ficção (como livros de negócios, auto-ajuda e bem-estar). Achei uma ótima opção para ajudar o leitor a escolher, dentre uma quantidade cada vez maior de opções, a sua próxima leitura. Ou seja, o aplicativo – gratuito – funciona como um “filtro”, para que você conheça um pouco do conteúdo, sem que você fique limitado ao que as editoras escolhem incluir na sinopse. Mas é importante reforçar que o microbook NÃO substitui a leitura! Resolvi fazer o teste e escolhi um livro que já vinha chamando minha atenção há um certo tempo: O poder do hábito. Quem segue o @book.ster, sabe o quanto eu bato na tecla de que leitura é um hábito diário, que pode ser desenvolvido por qualquer um! Apesar da curiosidade que o título me despertou, eu não tinha nenhuma ideia de qual seria a proposta da obra. E depois que escutei o microobook, percebi que o livro me interessaria sim e fiquei com ainda mais vontade de ler. O autor vai tentar mostrar a importância e a influência dos hábitos no nosso dia a dia e como podemos usar isso a nossa favor. Ele pretende orientar o leitor a a desenvolver hábitos positivos, que nos interessam, com pequenas mudanças de comportamento. Duhhigg também se propõe a analisar como as grandes empresas e a mídia utilizam o poder do hábito para influenciar nossas decisões e aumentar suas vendas ou audiência. Ou seja, é uma abordagem do comportamento humano face às atividades da nossa rotina e às influências externas a que estamos o tempo todo submetidos. Acho que o aplicativo pode ser um bom incentivo para quem, assim como eu, não tem o costume de ler livros de não ficção, já que ele realmente conseguiu criar em mim a vontade de ler essa obra!Alguém aí já leu?
.
.
.
Para quem se interessou, o link para baixar o aplicativo está no meu perfil do instagram! #bookster #12minutos

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado.

Campos obrigatórios são marcados*.

Nome*:

Email*:

Comentário*

Veja também

CLÁSSICOS, FICÇÃO

A morte em Veneza, Thomas Mann

Leitura de fevereiro para o #desafiobookster2018 (livro publicado na década de 1910) e minha primeira obra de Thomas Mann, um clássico da literatura alemã e mundial.

NOTA  8,5/10

DIVERSOS

Ler é um hábito

Desde a criação do @book.ster, uma das mensagens que mais recebo é: como você arranja tempo para conseguir ler tanto?

NOTA