Veja também

LIVROS, NÃO FICÇÃO

Pacientes que curam, de Julia Rocha | Resenha

Adoro livros que envolvem o universo médico e, por conta disso, já havia recebido várias indicações do livro da Julia Rocha, - mulher, negra, mãe, cantora e que, além de tudo isso, também é médica da família. Em textos curtos, a autora compartilha com os leitores a sua vivência como médica do Sistema Único de Saúde (SUS - aliás, viva o SUS!).

NOTA 9/10

FICÇÃO, LIVROS

Violeta, de Isabel Allende | Resenha

Já imaginou ler a história de alguém que nasceu em meio a gripe espanhola, na década de 20, e viveu para testemunhar o mundo paralisado pela pandemia em pleno 2020? Bom, é justamente essa linha de tempo contemplada por “Violeta” que, ainda por cima, conta com a escrita fantasiosa de Allende.

NOTA 9/10

DIVERSOS

NOTA

2018 já começou com muitas leituras boas! 

  • 2018 já começou com muitas leituras boas!
    Como já falei aqui, costumo escolher 4 livros para ler ao mesmo tempo. Ou seja, só começo algum novo livro depois de terminar esses 4, mas não necessariamente começo todos simultaneamente. As escolhas são sempre divididas em quatro categorias, que podem ser assim resumidas: um clássico; um livro curto (até 200 páginas); um autor contemporâneo/ficção científica; e um livro de não-ficção/contos/jornalístico/poemas.
    Isso me incentiva a ler alguns gêneros que não tenho tanto costume e também evita que eu canse de determinado livro.
    Os escolhidos dessa vez são:

    1 – Clássico: Gente Pobre, Fiódor Dostoiévski – Ano passado conheci a literatura russa e realmente virei fã. Essa é a primeira obra publicado por Dostoiévski e foi indicação do projeto lançado pela @isavichi ! .
    .
    .
    2 – Livro curto: A morte em Veneza, Thomas Mann – Escolha de fevereiro para o #desafiobookster2018 ! Será meu primeiro Mann. Essa edição da @companhiadasletrinhas , na verdade, tem dois romances, então vou aproveitar para ler Tonio Kröger também.
    .
    .
    .
    3 – Autor contemporâneo: A sociedade dos sonhadores involuntários, José Eduardo Agualusa – A sinopse dessa obra do autor angolano me interessou muito! Recebi da @planetadelivrosbrasil .
    .
    .
    4 – Livro de não-ficção: Leonardo da Vinci, Walter Isaacson – Livro escolhido por vocês. Não costumo ler muitas biografias, mas é sempre bom sair da zona de conforto. O autor é um dos biógrafos mais renomados. E isso aliado com a historia da vida de um gênio, não deve ser coisa ruim.

    E vocês, estão lendo o que?
    #bookster4em1 #bookster #instabooks#bookinstagram #leituradodia#leituradavez #lido

  • Carregar mais comentários
  • liviawurthDo Thomas Mann eu li “A Montanha Mágica” e é maravilhoso, um dos meus preferidos da vida, recomendo! Vou seguir tua dia e ler Morte em Veneza!
  • claupereiraarqTerminei hj Americanah da Chimamanda Ngozi Adichie ! Começando O Mundo de Sofia ( há anos na minha lista de must read )

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado.

Campos obrigatórios são marcados*.

Nome*:

Email*:

Comentário*

Veja também

FICÇÃO

O homem sem doença, Arnon Grunber

Conheci a escrita de Grunberg em 2017, com Tirza, e a obra acabou sendo uma das 5 melhores leituras do ano. E, assim como em Tirza, nessa obra o autor mantém a sua habilidade de criar uma história perturbadora, com uma mistura de suspense e humor negro.

NOTA 8,5/10

CLÁSSICOS, FICÇÃO

O cão dos Baskerville, Arthur Conan Doyle

A primeira leitura do #desafiobookster2018 concluída foi também a primeira obra de Sherlock Holmes que li! Quando disse que havia escolhido esse livro, recebi várias mensagens de opiniões positivas.

NOTA 7,5/10