Veja também

DIVERSOS

O encontro marcado, de Fernando Sabino | Resenha

“Parece qualidade fora de moda, essa de um livro ’prender’. Acho qualidade essencial, invejável. (…) A primeira pausa, a primeira mesmo, vem exatamente e apenas no fim.” Foi assim que Clarice Lispector descreveu a experiência de ler esse clássico da literatura brasileira. Publicado em 1956, a obra do escritor mineiro Fernando Sabino é um brilhante romance de formação de um jovem escritor, Eduardo Marciano.

NOTA

DIVERSOS

#DesafioBookster2023 | Dezembro

#DesafioBookster2023

Mês: Dezembro
Acontecimento histórico: Pandemia COVID
Livro: Último olhar, de Miguel Sousa Tavares

NOTA

DIVERSOS

NOTA

Desafio Bookster 2023 | Junho

#DesafioBookster2023
Mês: Junho
Tema: Império Russo
Livro: A Filha do Capitão, de Aleksandr Púchkin

Como o desafio desse ano é acontecimentos históricos, não podia deixar de fora a Rússia e a sua apaixonante literatura. O livro escolhido foi escrito por Púchkin, considerado por muitos como o pai da literatura russa moderna, e publicado em 1836. Apesar de adorar autores russos, nunca li nada de Púchkin e estou muito animado para ler seu principal trabalho em prosa.

Ah, e para quem nunca leu nada de literatura russa, venha sem medo, que essa é considerada uma boa opção lara iniciar nesse universo tão rico.

Sinopse:
“Tida como a mais importante obra em prosa de Aleksandr Serguêievitch Púchkin (1799-1837), o fundador da literatura russa moderna, A filha do capitão é um experimento magistral com o gênero do romance histórico. Fruto de rigorosa pesquisa, construído com extraordinária economia de recursos e permeado de um lirismo preciso, tão característico da poesia do autor, A filha do capitão é ambientado na revolta camponesa de 1773, liderada pelo cossaco Emelian Pugatchóv, que reivindicava o trono russo passando-se pelo falecido tsar Pedro III, marido de Catarina II. Publicado em 1836, meses antes da morte de Púchkin em um duelo, o romance é narrado por Piotr Grinióv, jovem militar que é enviado para uma remota fortaleza e se apaixona pela filha do comandante local, quando irrompe a rebelião liderada por Pugatchóv.”

@editora34
208 pgs

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado.

Campos obrigatórios são marcados*.

Nome*:

Email*:

Comentário*

Veja também

DIVERSOS

Desafio Bookster 2023 | Maio

#DesafioBookster2023
Mês: Maio
Tema: Segunda Guerra Mundial
Livro: As Pipas, de Romain Gary

NOTA

DIVERSOS

Enquanto eu respirar, de Ana Michelle Soares | Resenha

Me deparei com a incrível AnaMi, como era carinhosamente chamada, depois de ter lido o livro “A morte é um dia que vale a pena viver”, da Dra. Ana Claudia Arantes, médica especializada em cuidados paliativos. Com a Dra. Ana Claudia, comecei a compreender a importância e o real significado da medicina paliativa. AnaMi era não apenas uma paciente, mas uma grande amiga da médica.

NOTA