Veja também

LIVROS, NÃO FICÇÃO

As bruxas da noite, de Ritanna Armeni | Resenha

Publicado em 2018 por uma jornalista italiana, a obra chegou ano passado aqui no Brasil, mas não tinha visto ninguém falar sobre ela ainda… Acabei descobrindo a obra por acaso, em pesquisas na internet para o Desafio Bookster. E que boa surpresa, sobretudo porque gosto dos livros jornalísticos que têm uma narrativa mais romanceadas, e menos informacional, exatamente como é o caso de “As bruxas da noite”. ⁣

NOTA 9/10

DIVERSOS

#DesafioBookster2020 | Setembro

Um dos aspectos mais positivos do Desafio Bookster para mim é o incentivo à leitura de obras e gêneros que não costumo ler muito. Apesar de serem extremamente populares, os livros de suspense não aparecem com tanta frequência na minha lista de leituras.

NOTA

NÃO FICÇÃO

NOTA

Verificado “Pequeno manual antirracista”, de Djamila Ribeiro | Leitura necessária

Em um momento em que a discussão sobre discriminação racial está em destaque, a leitura desse pequeno livro de Djamila, uma importantíssima ativista e filósofa contemporânea nacional, permanece tão necessário. Se você tem dúvidas sobre o tema ou se ainda não sabe como pode agir de forma antirracista – ou contra qualquer tipo de discriminação – essa é uma obra que você precisa ler. Do meu ou do seu lugar de privilégio, o desconhecimento não pode ser usado como justificativa para atitudes discriminatórias. ⁣

Um livro curto, acessível e muito direto sobre como o racismo acabou se enraizando em nossa sociedade, como podemos identificá-lo e como precisamos mudar nossos comportamentos. É aprender que a desigualdade não implica um tratamento igualitário, mas sim um tratamento dos desiguais na medida de sua desigualdade. ⁣

Em um dos capítulos, Djamila aborda a importância da diversidade nas leituras. Um tema que já vem sendo tratado há tanto tempo, mas que ainda precisa ser mais conhecido. É o impacto que uma escolha consciente dos livros pode produzir. E é justamente esse trabalho de pessoas tão essenciais na luta contra as desigualdades que eu quero tentar de alguma forma disseminar e mostrar meu total apoio por meio da leitura. É de textos como esse que eu aprendo muitas das mensagens que tento transmitir por aqui. Temos que estar abertos para aprender com o outro e dispostos a desconstruir nossos pré-conceitos…⁣

Não vou me alongar aqui, porque é com Djamila e outros ativistas que você precisa conhecer mais sobre o tema!⁣


“Acordar para os privilégios que certos grupos sociais têm e praticar pequenos exercícios de percepção pode transformar situações de violência que antes do processo de conscientização não seriam questionadas.”

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado.

Campos obrigatórios são marcados*.

Nome*:

Email*:

Comentário*

Veja também

FICÇÃO

Quando Nietzsche chorou, de Irvin D. Yalom | Resenha

Que leitura gostosa e interessante! Confesso que o título até me causou um certo receio, já que eu conhecia muito pouco sobre o trabalho e vida de Friedrich Nietzsche. No entanto, você não precisa ter um conhecimento prévio para aproveitar essa leitura. Na verdade, você vai aprendendo sobre o trabalho do filosofo, e dos demais notórios personagens históricos mencionados no livro, ao longo de uma leitura instigante.

NOTA 9/10

FICÇÃO

Verificado A peste, de Albert Camus | Resenha

Acho que não preciso explicar o motivo de ter escolhido essa leitura para o momento… Confesso que no começo da quarentena não fiquei com vontade de iniciar a leitura. Até porque, não bastasse o assunto da pandemia estar sendo falado por todos os lados, achei que a hora da leitura poderia ser uma “fuga”. E pela simples sinopse você já percebe as semelhanças com o momento atual que vivemos: a cidade de Orã, na Argélia, é tristemente surpreendida por uma doença que passa a vitimar a população. ⁣

NOTA 9/10