Veja também

LIVROS, NÃO FICÇÃO

Pacientes que curam, de Julia Rocha | Resenha

Adoro livros que envolvem o universo médico e, por conta disso, já havia recebido várias indicações do livro da Julia Rocha, - mulher, negra, mãe, cantora e que, além de tudo isso, também é médica da família. Em textos curtos, a autora compartilha com os leitores a sua vivência como médica do Sistema Único de Saúde (SUS - aliás, viva o SUS!).

NOTA 9/10

FICÇÃO, LIVROS

Violeta, de Isabel Allende | Resenha

Já imaginou ler a história de alguém que nasceu em meio a gripe espanhola, na década de 20, e viveu para testemunhar o mundo paralisado pela pandemia em pleno 2020? Bom, é justamente essa linha de tempo contemplada por “Violeta” que, ainda por cima, conta com a escrita fantasiosa de Allende.

NOTA 9/10

Desafio Bookster

NOTA

#DesafioBookster2018 – Novembro

Mês: Novembro –

Livro publicado na década de 2000 – “Não me abandone jamais”, Kazuo Ishiguro (2005)

https://amzn.to/2RB8bSE

Para quem ainda não conhece, criei o Desafio Book.ster 2018 para incentivar a leitura de obras clássicas publicadas a partir do século XX, seguindo uma ordem cronológica. A ideia é simples: 12 livros, 12 décadas. Por exemplo, em janeiro lemos um livro publicado entre 1900 e 1909, em fevereiro da década de 1910… e por aí vai!
Se você não começou, ainda dá tempo de participar: é só escolher um livro para esse mês e que tenha sido publicado entre 2000 e 2009.
Alguns dias antes de começar cada mês, posto para vocês o livro escolhido, assim como algumas sugestões de obras publicadas na mesma década!

Estamos chegando ao final do desafio desse ano e o escolhido para o penúltimo mês foi uma obra do ganhador do Prêmio Nobel de Literatura de 2017, o escritor japonês Kazuo Ishiguro. Eu já li uma obra do autor, “O gigante enterrado”, e gostei bastante. A narrativa é bem incomum, mas de uma sensibilidade intensa (tem resenha aqui!). Na verdade, uma das características mais enaltecidas de Ishiguro é essa capacidade de inserir na obra uma carga emocional contagiante. No livro escolhido para novembro, “Não me abandone jamais”, Ishiguro narra a história de Kathy e sua passagem por um internato inglês, chamado Halisham, onde trabalhou como cuidadora. O internato, no entanto, guarda muitos mistérios. A sinopse ainda promete um livro que “reflete, através da ficção científica, a questão da existência humana”. .

Além do escolhido, indico os seguintes livros publicados na década de 2000 (tem MUITA coisa boa, foi difícil escolher): “A marca humana”, Philip Roth (2000); “Dois irmãos”, Milton Hatoum (2000); “A festa do bode”, Mario Vargas Llosa (2000); “Reparação”, Ian McEwan (2001); e “Kafka à beira-mar”, Haruki Murakami (2002); e “Equador”, Miguel Sousa Tavares (2003).

E você, já escolheu sua leitura de novembro? Além disso, já leu alguma obra de Ishiguro?

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado.

Campos obrigatórios são marcados*.

Nome*:

Email*:

Comentário*

Veja também

DIVERSOS

Ramsés: O filho da luz, Christian Jacq | RESENHA

Como sempre falo por aqui, quando tenho alguma viagem programa, tento ler algum livro relacionado ao local de destino.

NOTA 07/10

LIVROS

Lolita, Vladimir Nabokov | RESENHA

Não é fácil fazer uma resenha de Lolita. Para falar sobre o livro, precisamos passar por um assunto muito polêmico: pedofilia.

NOTA 10/10