Veja também

DIVERSOS

O encontro marcado, de Fernando Sabino | Resenha

“Parece qualidade fora de moda, essa de um livro ’prender’. Acho qualidade essencial, invejável. (…) A primeira pausa, a primeira mesmo, vem exatamente e apenas no fim.” Foi assim que Clarice Lispector descreveu a experiência de ler esse clássico da literatura brasileira. Publicado em 1956, a obra do escritor mineiro Fernando Sabino é um brilhante romance de formação de um jovem escritor, Eduardo Marciano.

NOTA

DIVERSOS

#DesafioBookster2023 | Dezembro

#DesafioBookster2023

Mês: Dezembro
Acontecimento histórico: Pandemia COVID
Livro: Último olhar, de Miguel Sousa Tavares

NOTA

DIVERSOS

NOTA 8,5/10

A vida não é justa, de Andréa Pachá | Resenha

Imagina passar quase vinte anos lidando diariamente com conflitos familiares dos mais diversos possíveis? Imagina as histórias, felizes e tristes, que uma pessoa como essa não vai acumulando ao longo desse longo período? É exatamente essa a experiência de Andréa Pachá, que trabalhou como juíza por quase duas décadas em uma vara de família.

Depois de acompanhar tantos casos da vida real, a autora escreveu um livro para compartilhar essas vivências tão ricas com a gente. Por meio de crônicas, nos deparamos com os mais diversos tipos de injustiças. Desde situações de relacionamentos abusivos, infinitas tentativas de divórcio, paternidades não reconhecidas, partilha de bens… até aqueles casos que não trazem qualquer aspecto jurídico. São partes que, desesperadas por alguma solução para um conflito pessoal, buscam sem sucesso a ajuda de alguém que possa decidir por elas. Mas o poder judiciário tem seus limites.

Além de ser muito interessante conhecer uma variedade tão grande de histórias, gostei muito de me sentir em uma posição similar a alguém que deve julgar, o de uma juíza. Como é difícil ter que decidir quando as consequências da sua decisão afetam diretamente a vida de outros seres humanos. Andréa compartilha conosco essa dificuldade em muitos casos e a impossibilidade de separar a figura do juiz do ser humano que está por trás. Como não se envolver com algumas das histórias apresentadas?

A escrita é deliciosa e muito tranquila. A autora não usa termos jurídicos e tenta a todo momento explicar as questões envolvidas nas disputas que surgiam diariamente em seu gabinete. É um retrato muito rico sobre o ser humano e a complexidade das relações, por mais simples que elas pareçam ser. Uma ótima leitura!

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado.

Campos obrigatórios são marcados*.

Nome*:

Email*:

Comentário*

Veja também

DIVERSOS

Maria Altamira, de Maria José Silveira | Resenha

O livro já começa com uma tragédia: um terremoto no Peru soterra a cidade de Yungay e mata os familiares de Aelí. Sua filha está entre as vítimas fatais. E é a partir de tantas perdas que a autora goiana nos leva por um caminho dolorido, na tentativa de deixar a tristeza para trás. Como se uma tristeza dessa proporção fosse passível de esquecimento.

NOTA

DIVERSOS

O grande Gatsby, de Scott Fitzgerald | Resenha

Comecei O Grande Gatsby, grande clássico da literatura norte-americana, pelo caminho oposto ao que gosto de fazer: assisti primeiro à adaptação aos cinemas e só depois de alguns anos me rendi ao livro. Hoje, posso dizer que gostei muito das duas experiências!

NOTA 9/10